A crise da Ética na sociedade contemporânea.

O autor Zeferino Rocha, mestre em filosofia, afirma que a ética entra em crise quando as particularidades de seu ethos cultural e histórico não encontram mais uma justificação racional na tradição que as sustenta e legitima. A crise é um processo natural que ocorre em todas as instituições, devido as transformações presente na sociedade. As estruturas governamentais e sociais que legitimavam a eficácia das instituições no século XX, na atualidade passam por modificações devido ao novo cenário que se apresenta no âmbito do judiciário, político, econômico e na segurança pública.

As causas que motivaram e motivam a crise ética, encontram-se nas transformações estruturais e nos próprios valores morais e éticos que modificaram e vêm modificando completamente a visão de mundo do homem ocidental, transformações estas ocorridas e situadas entre as ilusões da Modernidade e as desilusões da Pós-modernidade. A geração do século XXI, é a geração da velocidade do imediatismo, da tecnologia, do virtual. O indivíduo moderno está voltado unicamente para o oikos (família, casa), permanece indiferente aos assuntos de ordem pública. A sociedade encontra-se em uma bolha isolada. Os indivíduos defendem os interesses de si próprios, estão interessados em substituir o ser humano pela máquina, pela tecnologia.

Consta um grande vazio na vida dos seres humanos, inclusive dos adolescentes e jovens, pois a alegria, a felicidade e o prazer estão imersos em um mundo de ilusões que são proporcionados pela vontade de conquistar bens matérias, o carro do ano, a roupa que está na moda, o tênis de marca. A sociedade moderna apresenta um modelo de vida pautado na efemeridade, no superficial e no descompromisso.

Ainda como o autor ressalta, A crise não tem necessariamente um sentido negativo, pois, no seu dinamismo, pode significar não apenas o ocaso dos valores de uma determinada civilização, mas também a aurora de um novo tempo e de novos dias. Pois bem pode se pensar que é através da crise, que surgem novas possibilidades novos desafios como o conhecimento tecnológico, a era digital entrando nesse século com toda a força e dinamismo.

Nesse sentido é salutar mencionar que a crise é uma transição que ocorre na sociedade, que passa de um modelo de padrão social para outro, mas nesse processo em busca de uma consolidação, de uma nova forma de modelo, a sociedade sofre turbulências e desconfortos.

Autora: Clara Inês Goeten

Acadêmica do Curso de Ciências Sociais,

Bolsista do PIVIC -Projeto Voluntário de Iniciação Científica da

Universidade do Contestado.

 

Autora: Cristielen dos Santos

Acadêmica do Curso de Ciências Sociais,

Membro do grupo de Pesquisa em Giorgio Agamben- GEA- Cnpq

Bolsista do PIVIC -Projeto Voluntário de Iniciação Científica da

Universidade do Contestado.

 

Autora: Mariquiel dos Santos

Acadêmica do Curso de Ciências Sociais,

Bolsista do PIVIC -Projeto Voluntário de Iniciação Científica da

Universidade do Contestado.

 

.

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: