Menu:


Ao Vivo

Links Úteis

Nossa Audiência


Estatísticas:

Total de visitas: 298424
Visitas hoje: 110


Rodrigo Maia é reeleito presidente da Câmara dos Deputados

Democrata foi eleito em primeiro turno com 293 votos


RádioO deputado federal Rodrigo Maia (DEM-RJ) foi reeleito nesta quinta-feira (2) presidente da Câmara com 293 votos em primeiro turno. Outros cinco candidatos disputavam a vaga, Jovair Arantes (PTB-GO), relator do impeachment de Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados teve 105 votos, os candidatos da oposição Luiz Erundina (Psol-SP),10 votos, e André Figueiredo (PDT-CE), com 59 votos, Julio Delgado (PSB-MG), com 28 votos, e Jair Bolsonaro (PSC-RJ), que teve 4 votos.

Com a vitória de Maia, o governo Temer mantém o controle do Congresso por dois anos, com aliados eleitos tanto no Senado, com Eunício Oliveira (PMDB-CE), quanto na Câmara. Apesar de não declarar oficialmente, o Palácio do Planalto apoiava a reeleição de Maia. O deputado carioca mantém a posição de primeiro na linha sucessória da Presidência, já que o País não tem vice desde o impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Apoiado por 14 partidos, Maia foi considerado durante a sua gestão como um presidente equilibrado e com boa interlocução com o Planalto e com os partidos.

Sua vitória é estratégica para o governo Temer já que o presidente da Câmara é o 'dono da pauta' da casa. É o presidente que define o que será votado, escolhe os membros de comissões, reúne os líderes para discutir as prioridades, entre outras atribuições.

Em seu discurso antes da votação, Maia defendeu a independência da Câmara dos Deputados e criticou os seus colegas que tem levado decisões internas ao Judiciário. O próprio Maia foi alvo da judicialização da candidatura. Apenas ontem o STF deu o aval a sua reeleição. Em janeiro, sua candidatura foi suspensa por um juiz de primeira instância, decisão derrubada dois dias depois pelo Tribunal Regional Federal.

— Quase todas as nossas decisões são levadas ao Judiciário. É por isso que dessa vez até um juiz de primeira instância se alvorou a se intrometer no nosso trabalho. Estamos falando sobre a independência e a força dessa casa. Podemos acreditar que um juiz de primeira instãncia poderia suspender o mandato de cada um de nós.

Maia defendeu ainda medidas para acelerar a economia, em um sinal claro que irá acelerar as discussões prioritárias ao Planalto - reformas da Previdência e Trabalhista. Falou ainda da importância da discussão do pacto federativo e da reforma do regimento interno.

— Precisamos de um regimento que favoreça o debate, para que quem está em casa não ache que isso aqui é um picadeiro.

A reeleição de Rodrigo Maia foi questionada judicialmente porque o regimento interno veda a reeleição no meio da legislatura. O caso de Maia, no entanto, foi considerado legal já que ele teve um mandato-tampão após a renúncia de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), em julho do ano passado. Na ocosião ele foi eleito por seus pares com 258 votos em segundo turno realizado conta o deputado Rogério Rosso (PSD-DF), que ficou com 170 votos.

Além do status de presidente da Câmara, Maia será responsável pelo controle do Orçamento de R$ 5,2 bilhões da Casa e de 3.200 funcionários aproximadamente.

FONTE; R7


Ver todas as notícias