Menu:


Ao Vivo

Links Úteis

Nossa Audiência


Estatísticas:

Total de visitas: 298424
Visitas hoje: 110


Causas do acidente de ultraleve no Sul de Santa Catarina começam a ser apuradas

Laudo da perícia deve ficar pronto em até 30 dias


RádioAs causas do acidente de ultraleve que matou dois empresários na manhã deste domingo começaram a ser apuradas. As conclusões devem ser apresentadas em até 30 dias. Por volta de 10h, a aeronave caiu em uma plantação de arroz e causou a morte de José de Souza Pereira, 45 anos, e Antônio Carlos Bernardino, 30.

A queda foi numa plantação que fica no Bairro Sanga do Marco, em Araranguá, às margens da BR-101 e em direção a Criciúma.

De acordo com os relatos ouvidos pelos agentes do Corpo de Bombeiros de Araranguá, uma das possibilidades para o acidente pode ter sido a perda de controle no comando do ultraleve.

— Testemunhas contaram que uma das asas teria levantado, o piloto perdido controle da aeronave, tentado pousar, arremetido e voltado a perder o comando do ultraleve — explica o soldado Matheus de Souza Machado.

Logo depois que o Corpo de Bombeiros chegou ao local, técnicos do Instituto Geral de Perícias (IGP) estiveram no local e fizeram fotos da aeronave. O ultraleve foi levado para o hangar do areroclube de Araranguá.

Os corpos de Pereira e Bernardino foram levados para o Instituto Médico Legal (IML) da cidade.

O acidente chamou atenção de muitos curiosos, que correram rapidamente em direção ao local da queda, que precisou ser isolado.

Há aproximadamente 20 anos não havia registro de acidentes aéreos fatais na região. O último provocou a morte de duas pessoas depois que um ultraleve bateu em uma marquise de um prédio na região central de Araranguá.

clicrbs.com.br


Ver todas as notícias